Tu és Pedro, e sobre esta pedra

Tu és Pedro, e sobre esta pedra

Tu és Pedro, e sobre esta pedra

 

Quando Jesus chegou em Cesaréia de Filipe interrogou seus discípulos dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? em unidade de muitos Pedro responde: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo". E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado... és tu, Simão filho de Jonas, porque você não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" Jesus se refere a pedra e sita o nome de Pedro, seria o mesmo dele dizer assim: você é Pedro, que vem da pedra ou denominado da pedra (Jesus) que voce confessou que sou eu, sobre a qual (a pedra) edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela, “Dar-te-ei as chaves dos céus”, Depois de tudo, não foi somente um homem que recebeu aquelas chaves, mas a Igreja em sua unidade. Assim, está é a razão da preeminência reconhecida de Pedro, de que ele estava representando a universalidade e unidade da Igreja, quando lhe foi dito, A você, estou confiando', que de fato tem sido confiado a todos, A Igreja, então, que está fundada em Cristo, recebe dEle as chaves do reino dos céus na pessoa de Pedro, quer dizer, o poder de ligar e desligar o próprio (Pedro), portanto, foi o primeiro a abrir, no baptismo de Cristo, a entrada para o reino celestial, no qual são desligados os pecados que estavam antes ligados; e aqueles que não foram desligados são ligados, segundo a verdadeira salvação, podem abrir as portas dos céus para os pecadores que desejam ser salvos, Porque o que a Igreja é essencialmente em Cristo, tal é representativamente Pedro na pedra (petra), e nesta representação Cristo é para ser entendido como a Pedra, Pedro como a Igreja.


Autor: Leonardo Soares
Referencias bibliográficas:
Bíblia João Ferreira de Almeida.